X

Com seu timbre grave e imponente, o baixo é um instrumento que está presente nos mais diversos gêneros musicais - para não dizer todos. Fundamental para a criação de ritmo, melodia e dinâmica na música, esse instrumento tem uma grande variedade de modelos e estilos.

E aqui nesta página você encontra os principais tipos de baixo das melhores marcas do mercado com os menores preços e condições de pagamento imbatíveis!

 

Confira nossas dicas e encontre o Contrabaixo ideal para você!

 

Conheça os Tipos de Baixo e Encontre o Perfeito para Você!

 

Os tipos de baixo são quase tão variados quanto a sonoridade que esse instrumento pode imprimir à música - do blues ao pop, do funk ao metal. Então, saber mais sobre cada um deles e, assim, entender qual se adapta melhor ao seu jeito de tocar é muito importante.
 

Conheça as principais variações de baixo e também algumas marcas que se destacam como sinônimo de qualidade nesse segmento logo abaixo.

 

 

Baixo 4 Cordas

 

O baixo de quatro cordas é o tipo mais comum, aquele considerado o “clássico”. Ele apresenta todas as características básicas de um baixo. Assim, proporciona muita desenvoltura e possibilita o domínio da base harmônica e da posição das notas no braço; enfim, as propriedades necessárias para tocar o baixo.
 

Por esse motivo, a opção de quatro cordas é a mais universal e democrática entre os baixos, sendo considerado o “padrão”. Esse perfil também faz com que o modelo seja muito usado por músicos iniciantes, o que também é reforçado pelo preço do baixo quatro cordas - menor do que outros tipos.

 

 

Baixo 5 Cordas

 

Além da diferença óbvia - o baixo de cinco cordas tem uma corda a mais -, esse modelo também traz variações na tocabilidade e no timbre produzido. Essa corda a mais fica acima das outras quatro e tem uma afinação, por padrão, mais grave (em Si); por isso ela é chamada de sizona.
 

Dessa forma, traz mais possibilidades sonoras para o baixista, que conta com um instrumento mais grave, com sonoridade encorpada e potente. Além disso, o modelo de cinco cordas possibilita maior alcance de notas no braço do instrumento.
 

No entanto, a sizona dificulta certas técnicas, como o slap, já que reduz o espaço entre as cordas. Com essas características, o baixo cinco cordas é melhor aproveitado por músicos mais experientes, que saibam explorar esse recurso extra.

 

 

Baixo 6 Cordas

 

O que algumas pessoas, às vezes, acham que é uma “guitarra de tamanho grande” na verdade é um baixo de seis cordas. Esse é o modelo que possui o maior alcance sonoro, possibilitando mais variedade para o músico, que conta com um número maior de notas a sua disposição. Além de trazer a sizona, esse contrabaixo conta com uma corda a mais abaixo das demais, geralmente com uma afinação aguda (na maioria dos casos em Dó).
 

Essas propriedades fazem com que o baixo seis cordas seja muito usado para executar acordes complexos e solos. Por tanto, não é tão indicado para iniciantes, que podem ter dificuldade em dominar o instrumento. Já músicos profissionais, que procuram ampliar suas possibilidades, encontram nesse tipo de contrabaixo a solução perfeita!

 

 

Baixo para Canhoto

 

Assim como ocorre com outros instrumentos de corda, como violão, guitarra etc, também há um baixo para canhoto. Ele pode ter quatro, cinco ou seis cordas, dependendo do modelo, e funciona da mesma forma que um modelo padrão, só que adaptado para se tocar com a mão esquerda.
 

Embora seja possível para um canhoto aprender o instrumento usando uma versão normal, apenas virando-o “de cabeça para baixo”, isso torna o aprendizado muito mais difícil. Portanto, o melhor é contar com um modelo específico para canhotos.

 

 

Principais Marcas de Baixo

 

Existe uma grande variedade de marcas que produzem esse instrumento, tanto nacionais quanto internacionais, o que traz muita variedade de escolha na hora de comprar um baixo. Mas, claro, em meio a todas elas, algumas se destacam como referências de qualidade.
 

- Fender: o primeiro contrabaixo elétrico da história foi produzido pela Fender - o P-Bass, ou Precision Bass. Assim como ocorre com outros instrumentos, a empresa é símbolo mundial de qualidade sonora na produção de baixos. Toda essa fama faz dos modelos Fender o sonho de todo baixista, seja amador ou profissional.

 

- Tagima: muito respeitada por produzir instrumentos com ótimo som, construção impecável e preço acessível, a Tagima mantém essa tradição também nos seus contrabaixos. Com uma linha ampla de modelos com quatro, cinco e seis cordas, é uma ótima opção tanto para os baixistas iniciantes quanto para os experientes.

 

- Yamaha: muito respeitada no meio dos teclados e pianos, a Yamaha também é sinônimo de qualidade quando o assunto é contrabaixo. Com uma linha de instrumentos muito variada, a empresa é reconhecida como referência de design moderno. Um Yamaha é bastante versátil e costuma agradar músicos que procuram deixar modelos iniciantes para trás e contar com qualidade extra em seu contrabaixo.

 

- Strinberg: já baixistas iniciantes podem contar com a Strinberg, uma marca focada em produzir baixos que conseguem unir qualidade com preço bastante acessível, sendo assim um opção muito interessante no custo-benefício para quem está aprendendo a tocar o contrabaixo.

 

    Depois de entender melhor a diferença entre os tipos de baixo, agora é só clicar aqui e encontrar o modelo ideal para o seu estilo de tocar!